A loja de conveniência.


Não seria um dia de recomeço se as coisas saíssem exatamente como eu havia planejado, um recomeço de verdade tem que sair tudo diferente do planeja, não que tenha sido um dia horrível, na verdade no final foi até bom porem cansativo de mais e ligeiramente frustrante em alguns pontos.

Tudo começou quando houve uma briga no meu trabalho, eu não estava envolvida na briga, mas despertou em meu coração a desconfiança que poderia ser comigo, que no futuro poderia ser comigo, a briga foi bem desagradável meu superior discutiu com uma colega por que um cliente a distratou e ela que estava passando por um momento horrível em sua vida acabou sendo grossa com o cliente, todos sabíamos que ela estava com um filho internado no hospital e que um dia ela iria estourar, então todos sabíamos que o nosso supervisor não devi ater brigado com ela, nestas hora eu sinto falta do nossos supervisor antigo ele teria dado para ela um dia de folga e provavelmente por isto ele foi promovido.

Esta situação me vez ver que eu precisava sair dela com urgência, mas não era um situação fácil meu marido estava desempregado tínhamos algumas economias no banco, morávamos em um casa as que herdei de meu pai, lembro o quando ele trabalho para dar uma casa para mim e minhas irmãs, ele conseguiu realiza a o desejo dele ante de falecer por um problema no coração, a casa tinha um grande valor sentimental para mim eu não queria me desfazer dela, porem queria fazer pelos meu filhos o mesmo que o meu pai fez por mim, garantir para ele um lugar para morar, ficar onde estava com o emprego que eu tinha não seria possível fazer isto, então estudei com o meu marido uma cidade nova, uma cidade onde estivesse precisando de algum tipo de comercio.

Encontramos uma cidade ótima um ligar tranquilo e com uma escola com uma nota boa, não existia nem um tipo de loja de conveniências lá, os valores das casas ela era inferior ao de nossa casa, conseguiríamos comprar uma casa maior lá além do prédio para a nossa loja apenas como a venda da casa, nossas economias iram para comprar as mercadorias da loja, que compramos na estrada principal que cruzava a cidade, além de ser um cidade aconchegante era uma cidade com boas perspectivas de crescimento pois  existiam planos de construções de algumas fabricas na região entre outras coisas, seria um ótimo investimento, pois víamos vários projetos de novos bairros a serem construídos na cidade.

Fizemos todas as negociações via telefone e internet, então alugamos um caminhão de mudanças colocamos todas as nossa coisa no caminha com ajuda de minha irmã e meu cunhado, marcamos a mudança em um feriado antes do final de semana para eles poderem ir com a gente para a nova cidade e nos ajudar lá a descarregar as coisas, esta parte saiu perfeita, saímos um dia antes do feriado a noite meu marido e cunhado revessando na direção do caminhão eu e minha cunhada na direção do carro, com o menino de paradas possíveis chegaríamos na cidade em doze horas, eu estava rezando para as crianças não demorassem nas parada para utilizar o banheiro e que ficassem satisfeitas com os lanches que levamos.

Esta era aparte que eu realmente achava que iria surgiu problemas mas as crianças ficarão bem no carro brincando e cantando pelo caminho, chegamos na nova casa na tempo estimado, descemos do carro e as crianças logo foram para os brinquedos que haviam no quintal, este brinquedos foram um dos motivos que escolhi aquela casa, o lado de fora estava igual ao as fotos a fachada pintada de verde claro as janelas de madeira pintadas de branco no primeiro andar as janelas tinham jardineiras em baixo com flores coloridas lindas.

Estava ansiosa para entrar queria ver a cozinha amo fazer bolos estava pensando em fazer ele para vender na loja, e a cozinha nas fotos era maravilhoso e espaçosa, foi aí do lado de dentro da casa que as coisas começaram a sair do planejado. A casa pelo menos estava limpa, porem o papel de parede estava cheio de falhas, os moveis que ainda estavam la e que nas fotos estavam em bons estavam estava horríveis, a cozinha onde esperava encontra uma geladeira e um fogão lindos tinham bancadas quebradas, azulejos faltando, a luz não funcionava e as torneiras pingavam, os quartos apenas um estava em situação possível de uso, o numero de reformas que seria necessárias fazer era inacreditável.

Meu cunhado que felizmente é advogado ligou imediatamente para delegacia e chamou um policial para fazer um boletim de ocorrência para fazer a corredora nos devolver parte do dinheiro para reformarmos a casa, assim que os policiais chegaram um deles nos contou que quando souberam que a asa havia sido vendida todos na cidade achavam que a casa seria derrubada e construída outra no local, mas ai eles viram a fachada sendo reformada e não acreditarão que alguém iria reformar a casa, com a situação casa meu coração ficou apertado, então perguntei sobre o prédio que iria montar a nossa loja, quando os policiais trocaram olharem quando dei o endereço meu coração quase parou.

Ele tentaram me tranquilizar falando que a localização realmente era muito boa e que sem dúvida uma loja de conveniência era tudo o que a cidade queria, quando minha irmã soltou que eu pensa em fazer bolos e pães os policiais falaram que sem duvida iriamos ter muitos clientes, porem eu não sosseguei ate ir ao prédio, sim ele estava muito melhor do que a casa, porém não poderíamos abri a loja em uma ou duas semanas como esperávamos reformas urgentes eram necessárias, voltei para casa quase me segurando para não cair no choro.

Meu marido e cunhado não haviam começado a descarregar o caminhão tínhamos medo de haver goteiras e as nossa coisas estragarem, percebi que algumas pessoas foram chegando, se aglomerando e conversando com os policiais, um homem chegou com ferramentas, uma mulher com um cesto com bolos, um casal com suco e copos o policial o que me acompanhou ate o prédio da loja veio falar comigo.

“Sabe todos nos gostamos da ideia d aloja de vocês, a cidade esta crescendo será uma ótima coisa para todos nós, então acho que se nos juntamos antes do final de semana acabar vocês terão uma casa habitável acho que com isto poderão voltar a atenção de vocês para a loja.”

Quando olhei na direção da casa vi as pessoa entrando abrindo as janelas e falando o que precisava de conserto, alguém levou uma escada e um homem estava no telhado verificando vazamento, a vizinha da frente ofereceu a sua passa para passamos a noite, meu marido e cunhado não perdeu tempo mesmo cansado logo se juntou aos outros para os consertos, eu pedi uma cozinha para fazer comida para todas aquelas pessoas.

Ao final do dia o andar de baixo já estava habitável, alguém dou sobra de papeis de parede, os azulejos da cozinha por não terem iguais ao resto alguém fez um mosaicos muito pelo com sobras de azulejos de várias casas. A geladeira e o fogão não eram os que eu esperava porem funcionavam bem, o telhado não tinha problemas sérios e logo foi arrumado.

Na manha seguinte todos estavam de volta para terminar os consertos no andar de cima e ajudar a descarregar o caminha com consegui colocar os moveis da sala todos no local, alguns dos moveis que estavam na casa foram reformados e pintados também, eu não acreditei como a coisa toda foi feita tão rapidamente, no final da noite meus filhos já tinham seu quartos pontos e amaram os papeis de parede que ganhamos para eles, a casa estava muito longe do que tínhamos vistos nas fotos mas eu amei cada cantinho, estava maravilhada com cada coisinha.

Prometemos a todos que assim que a loja estivesse pronta nos iriamos dar um grande churrasco em nossa casa para todos eles, era realmente um alívio ter a casa em ordem, a loja poderíamos montar com calma. Mas a nossa surpresa com a nova cidade não parou ali, em um número menor porem ainda assim foi algo que nos ajudou muito alguns dos vizinhos estavam lá e nos ajudou a montar, e a arrumar cada espaço que precisava e reforma em dois dias estávamos pontos para montar as prateleiras e receber as geladeiras que, quando as coisa foram chegando tínhamos sempre ajuda de algum vizinho para nos ajudar a colocar tudo em ordem, então em dias semanas a loja já estava aberta, só faltava a minha pequena padaria que precisei de mais alguns dias para preparar tudo para ela,  então em três semana estava tudo pronto, e como o prometido demos um grande churrasco em nossa casa para todos da cidade, percebemos que pessoas que não nos ajudaram aparecerão por lá, mas nossa felicidade era grande o suficiente para ignorar aquilo.

Aquilo era o que eu sonha par aos meus filho uma cidade amigável onde eles poderia crescer cercados por pessoas do bem, onde eu e meu marido teríamos condições de garantir um bom futuro para eles, eu não podia estar mais agradecida do que estava por todas aquelas pessoas, aquele poderia ser a minha falência poderia ter vendido a casa que meu pai tanto lutou para me dar fora para um bando de trapaceiros, porem aquelas pessoas salvaram o futuro de minha família.

grocery cart with item
Foto por Oleg Magni em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s