O novo cliente.


Como as coisa acontecem de formar inesperada, não to falando apenas de coisas ruins, neste caso talvez sim, na verdade não sei se as coisa acontecem de forma inesperada ou se nos negamos a ver, no meu caso acho que eu quis ignorar os sinais,  pois eles deviam estar lá o tempo todo e que que não os via, pois não é possível que não fosse algo que já estava lá e eu apenas que não via.

Meu dia estava até que bom, normal sai cedo de casa uma hora mais cedo pois precisava rever algumas coisa no escritório antes de receber alguns clientes novos, sou dona de um pequeno escritório de advocacia, eu iria recebe um cliente bom que se conseguisse e principalmente ganhasse o caso iria dá uma excelente visibilidade para o  meu escritório, então eu queria que tudo saísse perfeito, estudei o caso por alguns dias com as informações que o cliente me passou,  preparei uma sala para a reunião não tinha uma exclusiva apara isto como disse era um escritório pequeno, o tinha uma pequena parte de um andar de um prédio comercial, então preparei tudo com minha sócia.

O cliente chegou na hora certa sem atrasar ou se adiantar nem um minuto, isto me deixou preocupada apor alguns instantes porem a conversa com ele seguiu de maneira leve, ele me mostrou as provas de que estava sento acusado injustamente e me explicou cada detalhe da situação, era um caso relativamente fácil, mostrei qual seria a minha estratégia para a defesa e qual e era o valor dos meus honorários, sabendo quem era o meu cliente e o tempo que aquele processo deveria levar eu sabia que poderia elevar o meu valor, o cliente aceito a estratégia e o valor.

Então após a reunião eu passei o meu dia estudando mais a fundo o caso, minha sócia anão gostava deste tipo de caso então eu fiquei como responsável por ele, acabei ficando por mais tempo lá algo que eu realmente esperava  que acontecesse, meu cliente tinha provas de sua inocência porem a queixa era seria e dar o que falar na mídia, muitas pessoas já os estavam contentando só pelo o que  a acusação falava sem mostra nem um tipo de provas do ocorrido, mas perante o juiz ela teria que mostrar as provas e pelo que eu sabia do caso isto não existia, mas eu ainda tinha muito trabalho pela a frende n o dia seguinte iria ate a delegacia onde a queixa fora feita analisar as documentos e as provas que foram entregues para a polícia.

Então deixei o escritório cansada, precisava de uma boa noite de sono para ver tudo o que tinha para fazer a minha defesa aquele caso era tudo o que eu precisava para o nome do meu escritório crescer, eu não podia deixar que nada prejudicasse o meu desempenho nele, então quando meu marido propôs  elevar nosso filhos para ficarem na fazenda de meus pais durante uma semana achei uma ótima ideia, os dois estavam de férias da escola e eles amavam passar uns dias na casa de meus pais sabia que seria algo bom para as crianças e para mim.

Sabendo que meu marido ia levar as crianças para a fazenda de meus pais não estranhei que ele não estivesse em casa, logo desconfiei que ele iria passar a noite lá, conhecia bem os meus pais eles o  fizeram entrar, comer algumas coisa ficaram contando historias sobre os amimais da fazenda, sobre os cachorros, abri a geladeira e tinha penas uma lasanha congelada, precisava fazer compras, estava cansada que naquela noite me contentei em esquentar ela no micro-ondas, enquanto ela esquentava pequei o telefone e liguei para os meus pais, iria pedir para minha mãe me enviar uma de suas compotas de doce de abobora o queijo maravilhoso que ela fazia.

Foi ai que sou do inesperado, meu marido largou as crianças lá com as malas logo cedo, devia ter saído de casa poucas horas depois de mim, desta forma ele já deveria estar em casa a muito tempo, desliguei o telefona cara de minha mãe par aligar para o celular dele, ouvi o telefone chamando no andar de ciam subi correndo, mas já sabia que ele não estava lá o carro dele não estava na garagem o telefone estava em cima da cama, com uma carta por debaixo, a ignorei abri o armário a parte dele estava vazia, olhei para a mesa dele o computador não estava lá não precisava ler a carta ele fora embora.

Fiquei congelada por alguns momento olhando par ao armário vazio, sentindo o meu coração de despedaçar, sentindo cada pedaço se desgrudando fiquei totalmente sem ação apenas olhando para o armário depois para a mesa, ouvir meu telefone tocar, o telefone estava na minha mão mas parecia que o som vinha de bem longe, depois ouvir a campainha não sei quando tempo se passou nem percebi que o telefone não tocava mais, ouvir o meu cachorro subir as escadas, ouvir a voz de minha irmã, meu irmão ia deixar o cachorro na clínica veterinária dela antes de levar as criança, ele pulava e me lambia e eu não conseguia nem acariciar ele.

Sentir meu corpo ceder cai sentada no chão, comecei a chorar, os pedaços do meu coração estavam caindo causado cada vez mais dolorosamente era insuportável, meu cachorro sentou no meu colo começou a chorar comigo, a dor piorou, minha irmã se sentou ao meu lado com a carta não mão aperta me abraçou, não sei por quando tempo fiquei ali com os dois, a dor só aumentava eu ficava pensando o que foi que aconteceu como eu não tinha percebido que ele não estava bem em estar lá comigo, o que eu tinha feito de errado para deixar todos para trás daquela forma.

photo of woman beside dog
Foto por Pedro Sandrini em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s