A fazenda.


Nasci em uma pequena cidade do interior, uma cidade com varias historias de terror e relatos de pessoas que presenciaram um acontecimento sobrenatural, um besteirol total do qual nunca tive interesse, nem uma destas historias me convenciam ou me deixavam com medo a noite, cresci, fui estudar na cidade grande e depois encontrei um emprego por lá, conheci o amor de minha vida me casei e tive o meu filho, voltava para a minha cidade natal apenas nas férias e em alguns feriados.

Foi em uma desta minha visitas, um feriado que passei na fazenda de meus pais paternos, meu avô estava contando para meu filho uma destas história de terror, eu peguei meu notebook e fui para abeira do rui, eu sempre gostei de ficar ali próxima a cachoeira sempre me sentia energizada pelo o barulho suave da água caindo, eu pretendia revisar o minha tese de doutorado mas acabei adormecendo encostada na minha arvore, a arvores que plantei quando criança e quando cheguei a adolescência já podia sentar e me encontras nela , quando meu filho estava com três anos plante uma com ele próxima a minha.

Não sei por quando tempo eu adormeci ali, acordei com um barulho que vinha das moitas próximas a base da cachoeira, provavelmente um pequeno animal da floresta próxima, um esquilo ou coelho ou outro animal pequeno. Peguei meu notebook para começar a revisar minha tese, o barulho ressurgiu ainda mais alto, olhei para a moita ela não se movia, devia ter outra origem tente ignorar e retomar o meu trabalho.  O barulho aumentava, eu realmente não iria conseguiria me concentrar deixei o notebook ali e fui ver o que estava na moita.

Me aproximei devagar quando estava bem próxima da moita eu percebi que não era um animal comum que estava ali, então fui mais devagar ainda, cheguei lá e não tinha dana na moita, devia ser o meu cansaço eu trabalhei muito nos últimos messes  em minha tese, devia estar dormindo acordada, quando estava me virando para voltar o barulho começou, olhei novamente para a direção do barulho, então vi algo que nunca tinha visto antes uma passagem para a parte de trás da cachoeira, olhei para trás meu filho e meu avô ainda estavam na varanda, estávamos só nos na fazenda naquele momento. Liguei a lanterna de meu celular e entrei pela a passagem.

A passagem em era um caverna comum, a passagem era fria o barulho claramente vinha de lá e sem dúvida não era um animal era algo mecânico, enferrujado, andei um pouco mais o barulho estava insuportável, estava pensando seriamente em voltar foi quando vi um ser estranho horrível nunca imaginei que um ser como aquele poderia existir, o medo que eu sentir ao ver aquele horror meu coração sem duvida parou por alguns minutos meu corpo todo congelou ao ver aquele horror.

Não sei disser se aquele horror me viu, mas me dei conta que ficar ali parada era perigoso então corri para fora da caverna, quando cheguei na saída cair no lago na frente da cachoeira meu marido já havia chego com meus pais da cidade ele correu ao ouvir o barulho de quando cair na água, se ele não estive lá provavelmente me afogaria já que meu avô não consegui mais anda sem a sua bengala. Eu não sabia como explicar como o que vi na cachoeira a única coisa que conseguir fazer foi apontar para a cachoeira, meu marido começou a andar na direção dela eu o segurei o levei para dentro casa, eu tremia sem parar mas andava decidida em direção para a casa quando chegamos na varanda meu avô apenas falou com calma.

-E só não entrar lá que eles não fazem nada, eles são apenas horríveis mas não fazem coisas horríveis pelo menos não com os dono desta fazenda então apenas nunca pensei em vender e muito menos contar o que  mais viu lá dentro, sim você viu mais coisas quando passar o choque você irá se lembrar.

Entre no nosso apoia.se e ajude a aumentar os conteúdos dos blogs e do nosso Instagram https://apoia.se/eumaiseumaisalguem 

brown grey barn house near windmill during daytime
Foto por Burak AYDIN em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s