Sombra assassina


Durante muito tempo eu pensei que estava louca, aquela experiência não poderia ser real, nada daquilo poderia ter acontecido era simplesmente impossível, cresci pensando que tudo aqui não passar de imaginação de uma criança que precisava justificar algo terrível que lhe acontecera, ao menos foi isto que todos os médicos me falaram, como passar do tempo foi mais fácil acreditar neles do que aceitar que aquelas coisas eram possíveis. O acontecimento trágico que precisava superar era a morte de meu país e meu irmão mais novo, fatos que levaram minha mãe a loucura e a morte anos depois.

Após os acontecimentos foi morar com meus avos  eu tinha apenas cinco anos quando relatava o que havia acontecido na casa todos achavam que era a minha imaginação que não queria aceitar que minha mãe fora a responsável pelo assassinato de meu pai e meu irmão, era a minha mente não querendo aceitar que a minha mãe fizera aquelas coisas horríveis e que ela tentara me fazer mal. A conclusão de todos foi bem simples minha mãe enlouquecera e matara meu pai e meu irmão e se meus avos não tivessem chegado na casa na hora certa eu também teria morrido.

Minha memória daquele período não tem uma única lembrança da minha mãe fazendo aquelas coisas, mas a memória de uma garotinha de cinco anos não é algo confiável, monstros de sombras não existem, sombras não são capazes de segurar uma faca, sombras não matam pessoas, aquela sombra que vi era de minha mãe, não era um monstro, monstros não existem.

Entoa um dia quando deixava a faculdade cansada após uma prova extremamente difícil e demorada, peguei o jornal que alguém esquecera no ônibus e deu uma folheada, uma manchete chamou a minha atenção, “ A sombra assassina”, li a reportagem que me fez lembrar daquele acontecimento horrível de minha infância, ela era curta e dizia o seguinte:

“  Na noite da ultima segunda feira uma grande tragédia aconteceu na pequena vila de Telmore ao sul do estado. Uma família composta por quarto pessoas, os pais e seus dois filhos, estavam se preparando para as suas atividades do dia quando sem qualquer explicação a mãe pegou uma faca da cozinha subiu para o segundo andar da casa e assassinou o seu marido de que preparava seus filhos para irem para a escola, em seguida matou seu filho mais velho, quando se dirigia para o filho mais novo fora impedida por um vizinho que ouvira os gritos do marido e da criança e fora socorrer.

O curioso desta trágica historia é que a criança mais nova de apenas cinco anos diz que a mãe não matara a família que fora a sombra que vive na casa e que brincava com ela durante a noite, a sombra estava com raiva do pai que desejava mudar de casa e por isto controlou o corpo da mãe para fazer aquelas coisas horríveis, os médicos que falaram com a criança dizem que tal historia e fruto do grande trauma pelo o qual a criança passara ao ver a mãe assassinar o pai e o irmão de oito anos de idade.

A mulher foi internada em um manicômio já que relata não se lembrar do acontecido médicos acham que ela deve um surto psicótico e por isto não se lembra do que aconteceu, a criança que sobreviveu ficar sobre os cuidados de uma tia que mora na cidade vizinha, para os investigadores, e como relato do vizinho que chegou a casa para socorrer a família não há duvidas que a mãe é a assassina, so podemos esperar que a criança que sobreviveu supere este grande trauma em sua vida.”

Aquela era a mina história, minha mãe achava que a sombra era um amigo imaginário meu, ela conversava comigo sobre a sombra, ler aquela reportagem me fez relembrar todo aquele dia, a sombra falava comigo que não gostava da ideia de meu pais  de me levar para uma viagem durante um mês, ela não queria ficar sozinha em casa ela estava sozinha antes de minha família se mudar para lá messes atrás, ela não queria ficar só novamente, a noite em que ela controlara a minha mãe e matara meu pai e irmão mais velho foi um dia antes de nossa viajem, após meu pai rir de mim por disser que não queria deixar a sombra sozinha em casa, ele afirmara para minha mãe que estava na hora de me levar para um psicólogo, ele achava que meu amigo imaginário estava me fazendo mal, aquilo enfureceu a sombra eu a vi pulando da parede para o corpo de minha mãe.

Aquela criança não estava mentindo estava falando a verdade, eu sabia disto eu sabia que precisava descobrir o que era aquela sombra precisava investigar e destruir aquele monstro antes de outra família ser pega. Assim que cheguei em casa pesquisei sobre aquela vila, eu não me recortava mas quando pesquisei sobre a sombra assassina a reportagem que encontrei não foi apenas a que li mais cedo no jornal outras três estavam disponíveis na internet, uma que relatava o caso de minha família outra alguns anos depois, e aquela que lia no ônibus.

Havia um intervalo de tempo constante entre as reportagens, dez anos, nas três historia a criança mais nova sobrevivera, na segunda o pai fora o assassino que se matara ao final a criança de também cinco anos foram encontrada sozinha na casa após três dias da morte da família, minguem compreendeu por que o pai deixara apenas o filho de cinco anos vivo, a casa dos três acontecimento era a mesmo o monstro viva na casa.

Na manhã seguinte eu não tinha aula Telmore não ficava longe do campus uma viajem de uma hora ate a cidade, quando cheguei na frente da casa a reconheci na mesma hora, vi a janela do meu antigo quarto, estava com medo de entra será que a sombra se lembrava de mim ? Será que ela estaria com raiva de mim por ter deixado ela sozinha na casa? Alguém colocara a mão em meu ombro um adolescente com seus quinze anos, sem dúvida o sobrevivente de dez anos atrás ele olhou nos meus olhos e falou com o tom de voz triste.

-Você é a Melissa, não é? A Sombra me falou de você, como você foi obrigada a ir embora, quando minha mãe ganhou a promoção no trabalho e ia se mudar de casa comigo e com meu irmão e apenas meu pai iria ficar, ela dominou meu pai atacou minha mãe e meu irmão que dentou impedir, quando ela o deixou eu estava encolhido sujo de sangue de minha mãe e irmão ele achou que eu estava morto, me lembro até hoje dele pedindo desculpa para nos, dos olhos deles me olhando enquanto cortava a própria garganta nos pedindo desculpa eu gritei que fora a sombra mais foi tarde de mais para ele, diferente de você meu relato não foi para nos jornais, minguem me ouviu, esta semana aconteceu de novo me diz que você não esqueceu que você descobriu como matar a sombra.

Eu não pode falar nada, como eu poderia contar para ele que eu acreditei quando me falaram que eu estava louca, que toda aminha história não passou de minha imaginação, como eu poderia pensar o contraria uma sombra controlará aminha mãe isto sem duvida era loucura, eu olhava para casa com raiva de mim mesma, por ter esquecido por não ter feito nada, por outra família ter sido destruída daquela forma ele soltou um suspiro e falou desanimado.

-Você se esqueceu os médicos devem ter falado o mesmo que falaram para mim e para a nova criança, que foram apenas nos imaginação buscando uma explicação menos dolorosa. Está claro para mim a coisa vive na casa se a queimar a coisa morre eu trouxe gasolina e garrafas para jogarmos pela a janela você me ajuda.

Voltamos a noite o convenci que fazer isto durante o dia nos renderia apenas, nem um de nos deve coragem de entra na casa jogamos as garrafas com gasolina pelas janelas, ficamos vendo a casa pegar fogo por alguns minutos, dentro do carro, quando os vizinhos começaram a sair de suas casas para ver o que acontecia saiamos como carro. Era um carro roubado por ele o abandonamos e colocamos fogo também, minguem nunca descobriu que fomos nós.

Des anos se passou após incendiamos a casa, uma nova fora construída no lugar, um prédio com cinco apartamentos, e novamente nas manchetes do jornal local um novo assassino da sombra, uma nova família  queimar a casa não fora o suficiente, a sombra ainda estava lá matando as pessoas, e agora eram cinco famílias que poderia ser a sua nova vítima.

  Entre no nosso apoia.se e ajude a aumentar os conteúdos dos blogs e do nosso Instagram https://apoia.se/eumaiseumaisalguem

Nós siga no Facebook para receber notificações de todos as postagem dos blogs e novidade https://web.facebook.com/EuMaisEuMaisAlguem/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s