A beira mar.


Estava na preia quando vi pela primeira vez, sentia o sol sobre a minha pele, tinha me dado, alguns minutos de passas naquela semana conturbada, crises após crises no trabalho, eu estava acabada e não consegui compreender como as coisas poderia estar dado tal mal assim, primeiro um surto de gripe em uma escola infantil da região, hospital estava cheio de crianças não sou pediatra porem precisei ajudar no atendimento, dois dias depois um acidente na arquibancadas do ginásio do colégio no meio de um evento onde todos os alunos estavam participando, novamente o hospital lotou, foi um caos, felizmente não houve nem uma fatalidade mais muitos precisaram ficar internados ou precisaram de cirurgias, e ai tive muito trava pois sou a única cirurgia ortopédica do hospital, após a última cirurgia de uma adolescente de apenas   treze anos que corria o risco de ficar paraplégica precisei sair, foi caminhar na praia, sou medica vejo muitas situações como aquela, mas aquela semana apensa crianças isto me abalou profundamente, precisava daquele tempo para aliviar meu coração e tranquilizar a minha mente.

Estava caminhando pela a praia estava no local onde costumava ir com meus pais, me sentei na pedra onde meu pai costumava se sentar para olha meu irmãos e eu brincando na praia, gostava de ir lembrar daquele tempo quando a vida era tranquila, quando eu apenas sonha em ser medica e não imagina quais eram as dificuldades da profissão, minha mãe morrera quando eu era bem pequena, meu pai deu tudo para criar a mim e meus irmãs sozinho, ele morrera a poucos anos, o coração dele não aguentou o nervoso de um assalto em uma loja onde ele ia todos os finais de semana, comprar os ingredientes para o nosso almoço em família que ele fazia questão de fazer todos os domingos, eu sentia tanta fala dele, que ouvir a voz dele naquele lugar me tranquilizando não me assustou, sem duvida era a saudade dele, era a necessidade que estava naquele momento de ter alguém me tranquilizando e ele era tão bom nisto.

Foi para casa cansada, tomei um banho comi a primeira coisa que achei na geladeira e foi para a minha cama. Quando estava quase adormecida ouvi uma voz me chamando, então me lembrei de um homem que vi quando estava na praia ele estava com as calças levantadas segurava os sapatos e deixava a água do mar molhar os seus pés, provavelmente alguém como eu cansado de um dia difícil precisando relaxar por alguns minutos, não dei importância para ele, mas em minha cama ouvindo um voz estranho me chamar algo em mim me disse que só poderia ser aquele homem, não sei por que eu tinha esta certeza mais eu tinha. Os dias seguintes seguiram como sempre felizmente não houve mais nada de grava acontecendo na cidade, o hospital estava relativamente tranquilo.

No domingo voltei para a praia, não ouvi mais nada durante o resto daquela semana então pensei ser apenas o cansaço da semana, a pressão das varias cirurgias de urgência que precisei fazer em adolescentes, o homem estava lá novamente, observando o mar com os sapados na mão  mais uma vez, então eu vi a água estava fazendo uma movimentação estranha em torno dele, parecia dança, esferas perfeitas subiam e desciam em torno dele, depois subiam alto e voltavam para o mar, algo em meu coração me disse para correr dali que se ele se virasse e me vise ali seria ruim, ao mesmo tempo eu queria ver mais eu queria saber como ele estava fazendo aquilo, então ouvi o meu pai mais uma vez, uma única palavra, “corra”, obedeci, mas já era tarde quando me virei para correr uma parede de esferas de água estavam atrás de mim recuei tendei corre para o outro lado , parecia que iria escapar então uma esfera apareceu na mina frente vinha em minha direção conseguiu me desviar dela porem outra vinha me acerto no peito cai de costas no chão.

Não sei o que tinha naquela água, eu estava consciente via o céu sobre mim, ouvi o barulho do mar sentia a brisa, mas nem um dos meus músculos me obedeciam, eu não conseguia mexer nem um dedo, o medo começou a tomar conta de mim, sentia meu coração acelerando, eu estava em pânico, estava sem ar paralisada, eu vi os pés do homem ao meu lado, estava esperando apenas o meu fim  não tinha mais nada que eu poderia fazer naquele lugar, congelada daquela forma, sem duvida aquele seria o meu fim, o homem apenas se abaixou ao meu lado tirou o meu cabelo de meu rosto, eu sentir o toque em minha fase a mão  dele estava quente, ele se sentou ao meu lado falou com uma voz tão calma que sentir o medo e o pânico deixando o meu corpo a cada palavra que ele dizia.

-Eu não vim aqui para lhe fazer mal, lhe encontrar aqui foi uma sorte, eu estava atrás do demônios que causou a doença nas crianças, o acidente no ginásio, encontrar você aqui foi uma sorte, eu devia ter imaginado que a proteção sobre esta área era coisas de sua mãe, ela não queria os filhos envolvidos nisto, mas você é como eu uma bruxa caçadora, agora a escolha será sua, continuar sua vida como medica, uma missão nobre salvando vidas, ou se juntar a mim e caçar demônios, irei tirar o feitiço que te prende sei que foi bruto mas se você não sentisse a magia não me visse usando não iria acreditar em mim, me desculpe minha sobrinha por isto.

Eu senti meu corpo voltado, primeiro foram os dedos dos meus pés, depois as pernas, levou vários minutos para que eu tivesse controle de meu corpo, ele permaneceu ao meu lado em silencio, provavelmente me deixando absorver o que ele falava, minha mãe era sua irmã era uma bruxa e eu poderia ser uma, sim se ele batesse em minha porta e me contasse tudo aqui eu jamais iria acreditar, mas eu vi ele usando a magia, eu a sentir em meu corpo, eu não podia negar que aquilo era possível, mas abandonar a minha vida para me tornar uma bruxa e sair caçando demônios não isto seria uma loucura ainda maior.

 Me levantei de vagar, me sentei estava meio tonta ainda talvez efeito do que me deixara paralisada, olhei para ele, ele não prestava atenção em minha e sim em uma mulher que vinha pela praia. Ele se levantou rapidamente por instinto imitei o movimento ele se colocou na minha frente, me passou um objeto, uma esfera vermelha, a mulher riu alto, gargalhou, então vi chifres aquilo não era humano sem dúvida era um dos demônios que ele falará.

-Greti, você acha que pode protegê-la, um bruxo de água não tem poderes contra mim, dar a ela a esfera do fogo, o que uma medica pode fazer com uma esfera magica, ela não aprenderá magia só por segurar a esfera, sua irmã tola quando viu o poder da filha achou que colocar um feitiço sobre a cidade iria proteger a criança, pensou que poderia me impedir de chegar ate ela, minha missão e bem simples matar dos os bruxos do fogo os únicos com poderes para me enfrentar e ao meu mestre, sua irmã tola colocou o feitiço sobre a cidade o marido embacio conseguiu manter a proteção, eu a matei com facilidade, pode controlar as pessoas do lado de fora, ele foi mais fácil ainda humanos você são tão frágeis, agora é a vez desta ai saia da frente sabe que gostamos dos magos de água vocês caçam nossos inimigos, eu só preciso matar ela seu feitiços não irão me fazer mal você sabe muito bem.

Ouvir as palavras dele fizeram apenas um ódio crescer em meu peito, eu sentir o calor daquela esfera em minhas mãos, eu sentir o poder que estava ali e sabia que aquele poder era meu, que eu precisava dele, então ouvi meu pai novamente. “Minha filha quebre a esfera e repita comigo, conferus infernos”. fiz exatamente o que ele me falou, meu tio ao me ouvir deu um passo para o lado, esferas de fogo se formaram a minha frente, vi o medo no rosto da demônio a minha frente, as esferas dispararam na direção dela, três esferas uma em seguida da outra ela pegou fogo na mesma hora, um circulo de água se formou entorno achei que iria apagar o fogo, mas a água apenas segurou a explosão que veio em seguida, eu acabara de matar um demônio, eu acabara de fazer um feitiço, eu não tinha mais escolha eu era uma bruxa.

Entre no nosso apoia.se e ajude a aumentar os conteúdos dos blogs e do nosso Instagram

https://apoia.se/eumaiseumaisalguem

Nós siga no Facebook para receber notificações de todos as postagem dos blogs e novidade 

https://web.facebook.com/EuMaisEuMaisAlguem/

Entre também no nosso discord para discutir sobre as nossas histórias, sobre suas habilidades de escrita e trocar ideias sobre nossas histórias e trabalhos.

https://discord.gg/4k38Jdu

Entre na nossa comunidade:

https://www.orkut.br.com/MainCommunity?cmm=72750

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s